Autoptimize

Descrição

Autoptimize torna muito fácil otimizar seu site. Ele pode agregar, minificar e armazenar (cache) scripts e estilos, adicionar CSS no elemento head da página por padrão (mas também pode adiar), mover e adiar scripts para o rodapé e minificar HTML. Você pode otimizar e adiar o carregamento de imagens (e até converter para WebP), otimizar fontes Google, deixar assíncrono o JavaScript não agregado, remover o emoji dos arquivos básicos do WordPress e mais. E dessa forma pode melhorar o desempenho de seu site mesmo quando já estivrer usando HTTP/2! Tem disponível uma API bem abrangente que permite a você ajustar o Autoptimize para todas ou cada necessidade específica do seu site.

Se você considerar performance importante, você realmente deveria usar um dos muitos plugins de cache para fazer cache de página. Bons candidatos a complementar o Autoptimize desta forma são e.g. WP Super Cache, HyperCache, Comet Cache ou KeyCDN’s Cache Enabler.

Suporte Premium
Nós oferecemos serviços premium de Otimização de Performance Web e Suporte Pro para Autoptimize, veja nossa oferta em (http://autoptimize.com/)!

(Imagem Speed-surfing de LL Twistiti sob licença creative commons)

Instalação

Apenas instale a partir da tela “Plugins > Novo ” e tudo correrá bem. Instalação manual é simples também:

  1. Faça upload do arquivo zip e o descompacte no diretório /wp-content/plugins/
  2. Ative o plugin por meio do menu “Plugins” no WordPress
  3. Vá para Configurações > Autoptimize e ative as opções que desejar. Geralmente isto significa “Otimizar HTML/ CSS/ JavaScript”.

FAQ

O que este plugin faz para ajudar a acelerar meu site?

Concatena todos os scripts e folhas de estilo e os minifica e comprime, adiciona cabeçalhos de expiração, faz cache deles, e move os estilos para o <head>, e os scripts (opcionalmente) para o rodapé. Também minifica o próprio código HTML, tornando sua página realmente leve.

Mas eu estou com HTTP/2, então não preciso de Autoptimize?

HTTP/2 certamente é um grande passo à frente, reduzindo o impacto de requisições múltiplas para o mesmo servidor ao usar a mesma conexão para realizar várias requisições ao mesmo tempo. Dito isto, concatenar CSS/ JS ainda pode fazer muito sentido, como descrito neste artigo do css-tricks.com (em inglês) e neste blogpost
de um dos engenheiros do Ebay
(em inglês). Conclusão: configure, teste, reconfigure, teste de novo, ajuste e veja o que funciona melhor no seu contexto. Talvez seja só HTTP/2, talvez seja HTTP/2 + agregação e minificação, talvez seja HTTP/2 + minificação (o que AO também faz).

Isto vai funcionar no meu blog?

Embora Autoptimize venha sem nenhuma garantia, em geral vai funcionar sem falhas se você configurá-lo corretamente. Veja as informações de “Resolução de Problemas” abaixo sobre como configurar em caso de problemas.

Por quê jquery.js não é otimizado

Começando com AO 2.1, o jquery.js do WordPress core não é otimizada pela simples razão de que um monte de plugins populares adicionam JS em linha que também não são agregados (devido a possíveis problema de tamanho de cache com códigos únicos no JS em linha) que depende do jquery estar disponível, então excluir jquery.js garante que a maioria dos sites vão funcionar por padrão. Se você também quer otimizar o jquery.js, pode removê-lo da lista de exclusão de otimização de JS (você talvez tenha que habilitar “também agregar o JS em linha” ou ligar o “forçar JS no cabeçalho).

Por quê o JS Autoptimizado bloqueando renderização?

Se não usar “Forçar JavaScript na seção head?”, o JS Autoptimizado não bloqueia a renderização e tem o parâmetro “defer” adicionado. Entretanto, é possível que outros plugin remova o parâmetro “defer”. Já foi reportado o plugin Speed Booster Pack fazendo isto, mas o comportamento não foi confirmado ainda.

Porquê o CSS autoptimizado ainda é considerado como bloqueador de render.

Na configuração padrão do Autoptimize o CSS é linkado no elemento “head”, que é um padrão seguro mas vai fazer o Google PageSpeed Insights reclamar. Você pode dar uma olhada em “Colocar todo CSS inline?” (fácil) ou “CSS em linha e adiado?”(melhor) que também são explicadas nestas Perguntas Frequentes.

Qual é a função de “CSS em linha e adiado”?

Em geral, CSS deveria ir no <head> do documento. Recentemente, o Google começou a promover o adiamento de CSS não essencial, ao mesmo tempo que coloca em linha os estilos necessários para mostrar a área “acima da borda” da página. Isto é especialmente importante para renderizar as páginas o mais rápido possível em dispositivos móveis. Desde o Autoptimize 1.9.0 isto é fácil; selecion “CSS em linha e adiado”, cole o bloco de “CSS acima da borda” no campo de texto e e está tudo pronto!

Mas como posso saber o que é o “CSS acima da borda”?

Não há solução fácil já que “acima da borda” depende de onde a borda (inferior) é, o que depende do tamanho da tela. Entretanto, existem algumas ferramentas que tentam identificar o que é “acima da dobra”. Esta lista de ferramentas (em inglês) é um bom ponta de partida. http://jonassebastianohlsson.com/criticalpathcssgenerator/ (inglês) é uma solução básica boa e http://criticalcss.com/ (inglês) é uma ferramenta premium do mesmo desenvolvendor. Como alternativa este bookmarklet (inglês e apenas para Chrome) pode ajudar também.

Deveria colocar todo o CSS em linha?

A respostas curta: provavelmente não. Embora colocar o CSS em linha tranformará o CSS em não-bloqueador, vai resultar no HTML básico da página bem maior e portanto vai fazer tempos de transmissão maiores. Principalmente se considerar que numa sessão de navegação de várias paginas o CSS em linha é enviado em cada uma, enquanto o CSS sem ser em linha seria usado a partir do cache.

Meu cache está ficando enorme, o Autoptimize não esvazia o cache?

Autoptimize não tem um mecanismo próprio para limpar o cache, já que isto poderia remover CSS/JS otimizado que ainda estariam sendo referidos por outros caches, o que poderia quebrar seu site. Além disto, um cache aumentando muito rapidamente é indicação de outros problemas que você deveria evitar.

Você pode manter o tamanho do cache num nível aceitável das seguintes formas:

  • desativando as opções “agregar JS em linha” e/ou “agregar CSS em linha”
  • excluindo variáveis JS (ou seletores CSS em alguns casos) que mudam página à página (ou a cada carregamento. Você pode ler como fazer isto neste post (em inglês).

Apesar das objeções, há algumas soluções de terceiros para expurgar automaticamente o cache do AO, e.g usar este código (em inglês) ou este plugin, mas pelas razões acima isto deve ser considerado apenas se você realmente souber o que está fazendo.

“Limpar cache” aparentemente não funciona?

Quando clicar no link “Apagar CAche” no menu dropwdow Autoptimize na barra da administração, você pode ver a mensagem “Seu cache pode não ter sido limpo com sucesso”. Neste caso vá até a página de configuração do Autoptimize e clique no botão “Salvar mudanças & e limpar o cache”.

Ademais, não se preocupe se seu cache nunca cai para 0 arquivos / 0 KB, já que o Autoptimize (desde a versão 2.2) vai automaticamente pré carregar o cache imediatamente após ter sido limpo para acelerar ainda mais a minificação.

Meu site parece que quebrou quando limpei o cache do Autoptimize!

Ao limpar o cache do AO, nenhum cache de páginas deve conter páginas (HTML) que se refiram ao CSS/JS otimizado removido. Embora para essa finalidade haja integração entre Autoptimize e alguns caches de páginas, essa integração não cobre 100% das configurações, portanto, talvez seja necessário limpar o cache de páginas manualmente.

Eu ainda posso usar o Rocket Loader do Cloudflare?

O Rocket Loader da Cloudflare é uma forma bem avançada, mas invasiva, de fazer o seu JavaScript não bloquear a renderização, que a Cloudflare ainda considera BETA. Algumas vezes o Autoptimize & o Rocket Loader trabalham bem, algumas não. A melhor tática é desativar o Rocket Loader, configurar Autoptimize e re-ativar o Rocket Loader (se você achar que vai ajudar) depois disto e testar se tudo funciona.

No momento (Junho 2017) parece que o RocketLoader pode quebrar o “CSS em linha e adiado” do AO, que é baseado no loadCSS do Filamentgroup, resultando no CSS adiado não sendo carregado.

Eu tentei o Autoptimize mas meu placar Google Pagespeed mal melhorou

Autoptimize não é um simples plugins do tipo “arrume meus problemas com o Pagespeed”; ele “apenas” agrega & e minifica JS & CSS (local) e permite alguns extras como remover fontes do Google ou adiar o carregamento do CSS. Como tal, Autoptimize vai permitir que você melhore o desempenho (tempo de carregamento em segundos) e também provavelmente vai ajudar a resolver alguns avisos específicos do Pagespeed. Se você quer melhorar ainda mais, você também provavelmente vai querer dar uma olhada em, por exemplo, cache de página, otimização de imagens e a configuração de seu servidor, que vai melhorar desempenho pra valer (novamente, tempo de carregamento como medido por exemplo pelo https://webpagetest.org) e notas de “melhores práticas de desempenho” no Pagespeed.

O que posso fazer com a API?

Um monte; existem filtros que você pode usar para desabilitar o Autoptimize condicionalmente por requisição, mudar as exclusões de CSS e JS, para mudar o limite de imagens de fundo CSS para serem colocadas em linha no CSS, para definir quais arquivos JS são movidos para trás do que está agregado, para mudar o atributo “defer” na tag script do JS agregado… há muitos exemplos de diversos filtros no arquivo autoptimize_helper.php_example e nesta FAQ.

Como funciona uma CDN?

Desde a versão 1.7.0, a CDN é ativada ao digitar o diretório raiz da CDN do blog (e.g. http://cdn.example.net/wordpress/). Se esta URL está presente, será usada para todos os arquivos gerados pelo Autoptimize (i.e. CSS e JS agregado), incluindo imagens de fundo no CSS (quando não estiver usando data-uri’s).

Se você deseja que as imagens que fez upload estejam na CDN também, você pode mudar o upload_url_path na sua configuração do WordPress (/wp-admin/options.php) para coincidir com o diretório de upload da CDN (e.g. http://cdn.example.net/wordpress/wp-content/uploads/). Leve em consideração que isto só funciona para imagens que forem enviadas a partir deste momento, não para as que já foram feitas upload. Obrigado a BeautyPirate pela dica (em inglês)!

Por quê minhas fontes não são colocadas na CDN também?

Autoptimize suporta isto, mas não é habilitado por padrão por quê fontes não locais podem requerer alguma configuração extra (em inglês). Mas se você tem suas políticas de requisição de origem cruzada em ordem (CORS policies), você pode dizer ao Autoptimize para colocar suas fontes na CDN usando um “hook” da API, configurando autoptimize_filter_css_fonts_cdn para true desta forma;

add_filter('autoptimize_filter_css_fonts_cdn',__return_true);
Eu estou usando Cloudflare, o que devo usar como diretório raíz da CDN

Nada, quando está na Cloudflare, seu CSS/JS autotimizado vai para a CDN do Cloudflare automaticamente.

Como posso forçar os arquivos agregado serem CSS ou JS estáticos ao invés de PHP?

Se o seu servidor estiver configurado adequadamente para lidar com compressão (gzip ou deflate) e expiração de cache (expiração e controle de cache com “cacheabilidade” suficiente), você não deve precisar que o Autoptimize cuide disto por você. Neste caso você deve marcar a opção “Salvar scripts/CSS agregados como arquivos estáticos?”, o que vai forçar o Autoptimize a salvar os arquivos agregados como arquivos .css e .js (o que significa que PHP não é necessário para servir estes arquivos). Esta configuração é a padrão desde o Autoptimize 1.8.

Como funciona o “Excluir scripts do Autoptimize”?

Otimização tanto de CSS e de JS podem deixar de agregar e minimizar códigos ao se adicionar “identificador” para a lista de exclusão, separados por vírgulas. O texto identificador exato pode ser determinado da seguinte forma:

  • se você quer excluir um arquivo específico, e.g. wp-content/plugins/funkyplugin/css/style.css, você pode simplesmente excluir “funkyplugin/css/style.css”
  • se você deseja excluir todos os arquivos de um plugin específicos, e.g. wp-content/plugins/funkyplugin/js/*, você pode, por exemplo, excluir “funkyplugin/js/” ou “plugins/funkyplugin”
  • se você deseja excluir código em linha, você vai ter que achar uma sequência de texto de única e específica no bloco de código e adicionar à lista de exclusão. Por exemplo: para excluir´funky_data=’Won\’t you take me to, Funky Town’`, o identificador é “funky_data”.
Configurando & Resolvendo Problemas com Autoptimize

Depois de instalar e ativar o plugin, você terá acesso à página de administração onde você pode habilitar a otimização de HTML, CSS e JavaScript. De acordo com seu gosto, você pode simplesmente ativar todos, ou se você for mais cauteloso, um de cada vez.

Se o seu blog não funciona normalmente após ligar o Autoptimize, aqui tem algumas indicações para identificar & resolver certos problemas usando “configurações avançadas”:

  • Se está tudo funcionando mas você nota que seu blog está mais lento, certifique-se que você tenha um plugin de cache instalado (WP Super Cache ou similar) e verifique a informação sobre tamanho de cache (a solução para o problema também impacta a performance de páginas sem cache) que estão neste FAQ.
  • Caso o seu blog pareça estranho, ou seja, quando o layout fica confuso, há um problema com a otimização de CSS. Tente excluir um ou mais arquivos CSS de serem otimizados. Você também pode forçar o CSS para não ser agregado envolvendo-o com noptimize-tags em seu tema ou widget ou ainda, adicionando os nomes dos arquivos (para folhas de estilos externos) ou string (para estilos em linha) à lista de exclusão.
  • Caso alguma funcionalidade do seu site pare de funcionar (um carrousel, um menu, a busca, …) provavelmente você está com problema de otimização de JavaScript. Desabilite a opção “Agregar JS em linha” e ative “Forçar Javascript na <head>?” e tente novamente. Excluir ´jquery.js´ da otimização (veja abaixo) e opcionalmente ativar “Adicionar encapsulamento try/catch” (em inglês) também pode ajudar. Alternativamente — para os com experiência técnica — você pode excluir scripts específicos do tratamento (mover e/ou agregar) do Autoptimize adicionando um trecho de texto que vai corresponder com o Javascript dando problema, ou excluí-lo do seu arquivo de template ao encapsular o código entre tags “noptimize”. Identificar o Javascript problemático e escolher o texto correto para a exclusão é algo de tentativa e erro, mas na maioria dos casos os problemas com otimização de JavaScript são resolvidos desta forma. Quando depurando problemas de JavaScript, o console de erros do seu navegador é a ferramenta mais importante para descobrir o que está acontecendo.
  • Se seu tema ou plugin requer JQuery, você pode tentar forçar tudo no <head> e/ou excluir jquery.js (e plugins JQuery, se necessário).
  • Se você não consegue fazer funcionar a otimização de CSS ou de JS, você pode continuar usando as outras duas técnicas de otimização.
  • Se você tentou as dicas para resolver problemas acima e ainda não consegue fazer o CSS ou JS funcionar, você pode pedir suporte no fórum de suporte WordPress do Autoptimize. Veja abaixo a descrição da informação que você deveria prover no seu “pedido de ajuda”.
Eu exclui os sites mas eles continuam sendo autoptimizados?

AO miniaturiza o JS/CSS se o nome do arquivo indica que não foi miniaturizado ainda. Desde o AO 2.5 você pode desativar isto na aba “JS, CSS & HTML” em opções diversas, desmarcando “arquivos excluídos do miniaturizar”

Socorro, apareceu uma página em branca ou “internal server error” depois de habilitar o Autoptimize!!

Certifique-se de não estar usando nenhum outro plugin de minificação de HTML, CSS ou JS (BWP Minify, WP Minify, …) ao mesmo tempo que o Autoptimize ou desabilite esta funcionalidade do seu plugin de cache (W3 Total Cache, WP Fastest Cache, …). Tente habilitar somente a otimização de CSS ou somente a de JS para ver qual delas causa erro no servidor e siga o passos de consertos gerais para encontrar uma solução.

Mas eu ainda tenho arquivos CSS ou JS “autoptimizados” em branco!

Se você está usando Apache, o arquivo htaccess escrito pelo Autoptimize pode, em alguns casos, entrar em conflito com as configurações AllowOverrides da configuração de seu Apache (como no caso da configuração padrão de alguns Ubuntu), o que resulta em “internal server errors” nos arquivos CSS e JS do Autoptimize. Isto pode ser resolvido configurando AllowOverrides para All (em inglês).

Não consigo logar em multisite com domínios mapeados

Multisite utilizando mapeamento de domínio requerem que o Autoptimize seja inicializado numa ação diferente do WordPress, adicione esta linha de código ao seu wp-config.php para utilizá-lo junto ao setup_theme, por exemplo:

define( 'AUTOPTIMIZE_SETUP_INITHOOK', 'setup_theme' );
Não aparecem erros, mas minhas páginas não são otimizadas?

Autoptimize faz uma série de verificações antes de realmente otimizar. Quando uma das condições abaixas for verdadeira, suas páginas não serão otimizadas:

  • quando no personalizador
  • Se não tiver uma tag <html abrindo
  • se tiver <xsl:stylesheet na resposta (o que indica que a resposta não é HTML, mas XML)
  • se tiver <html amp na respostas (já que páginas AMP já são otimizadas)
  • Se o resultado é um feed RSS (função is_feed())
  • Se o resultado é uma página de administração do WordPress (função is_admin())
  • Se a página for solicitada com ?ao_noptimize=1 na URL
  • se o código se conecta ao Autoptimize para desabilitar otimização (veja o tópico sobre o Visual Composer)
  • Se outros plugins usarem o buffer de saída de forma incompatível (desative outros plugins seletivamente para identificar o causador)
Visual Composer, Beaver Builder e soluções similares para construir páginas estão quebradas!!

Desative a opção de Autoptimizar também para usuários logados e divirta-se arrastando e soltando 😉

Ajuda, o checkout/pagamento de minha loja não funciona!!

Desativa a opção de optimizar páginas carrinhos/checkout (funciona para WooCommerce, Easy Digital Downloads e WP eCommerce).

Revolution Slider está quebrado!

Certifique-se que js/jquery/jquery.js está numa lista de exclusões de JS separadas por vírgulas (ele é excluído na configuração padrão).

Estou recebendo erros “jQuery não está definido”

Neste caso você tem um JavaScript não agregado que requer que o jQuery seja carregado, então você terá que adicionar js/jquery/jquery.js a uma lista de exclusão de JS separada por vírgula.

Eu uso NextGen Galleries e váriso JS não agregados/minificados?

O plugin NextGen Galleries faz algumas coisas estilosas para adicionar JavaScript. Para que o Autoptimize possa agregar isto, você ou desativa o gerenciamento de recursos do Nextgen Gallery com este trecho de código add_filter( 'run_ngg_resource_manager', '__return_false' ); ou você pode configurar o Autoptimize para inicializar mais cedo, adicionando isto a seu arquivo wp-config.php: define("AUTOPTIMIZE_INIT_EARLIER","true");

O que é noptimize?

A partir da versão 1.6.6 o Autoptimize exclui tudo dentro de tags noptimize, e.g.:
<!--noptimize--><script>alert(‘isto não será autoptimizado’);</script><!--/noptimize-->

Você pode fazer isto no conteúdo de sua página ou post, nos widgets e nos arquivos de seu tema (considere criar um tema filho par evitar que seu trabalho seja substituído quando houver atualização do tema).

Posso mudar o diretório & nome de arquivo dos arquivos do autoptimize em cache?

Sim, se você deseja servir arquivos de, por exemplo, /wp-content/resources/aggregated_12345.css ao invés do padrão /wp-content/cache/autoptimize/autoptimize_12345.css, então adicione isto ao seu wp-config.php

define('AUTOPTIMIZE_CACHE_CHILD_DIR','/resources/');
define('AUTOPTIMIZE_CACHEFILE_PREFIX','aggregated_');
O JS e o CSS gerados podem ser pré-gzippados?

Sim, mas isto é desligado por padrão. Você pode habilitar passando ‘true’ para ‘autoptimize_filter_cache_create_static_gzip’. Obviamente, você vai precisar configurar seu servidor para usar estes arquivos ao invés dos não-gzippados para evitar excesso de carga na compressão durante execução.

O que “remover emoji’s” faz?

Esta nova opção em Autoptimize 2.3 remove o CSS em linha, o JS em linha e o arquivo JS linkado pelo WordPress básico. E desta forma pode ter um impacto positivo no desempenho de seu site.

“Remover parâmetros da URL” é útil?

Embora algumas ferramentas de avaliação de desempenho coloquem “parâmetros de versão na URL” como um problema de performance, em geral este impacto é quase inexistente. Portanto, desde a versão o Autoptimize permite que você remova os parâmetros (ou mais precisamente, o parâmetro “ver”), mas marcar “Remover variáveis da url de recursos estáticos” vai ter pouco ou nenhum impacto no desempenho do seu site ao medir os (mili)segundos

(Como) devo otimizar as Fontes Google?

Tipicamente as Fontes Google são carregadas por um arquivo CSS linkado que bloqueia a renderização. Se você tiver um tema e plugins que usam Fontes Google, você pode acabar com vários destes arquivos. Autoptimize (desde a versão 2.3) agora deixa você diminuir o impacto das Fontes Google seja removendo elas totalmente ou otimizando o jeito que elas são carregadas. Estes são os dois “sabores” de otimização; o primeiro é “combinar e linkar”, que substitui todas as requisições para Fontes Google numa única requisição, o que ainda pode bloquear a renderização mas vai permitir as fontes serem carregadas imediatamente (significando que você não vai ver as fontes mudando enquanto a página está carregando). A alternativa é “combinar e carregar de forma assíncrona”, que usa JavaScript para carregar as fontes de forma a não bloquear a renderização mas que pode causar o texto a “piscar” quando a fonte for carregada.

Devo usar “preconnect”?

Preconnect é uma funcionalidade um tanto avançada que instrui navegadores (se eles suportarem) a fazerem uma conexão a domínios específicos, mesmo que a conexão não seja necessária de imediato. Isto pode ser usado, por exemplo, para diminuir o impacto de recursos de terceiros (já que requisições DNS, conexões TCP e negociação SSL/TLS são executadas mais cedo). Use com cuidado, já que pré conectar a muitos domínio pode ser contraprodutivo.

Quando (não)posso usar JS assíncrono?

Arquivos JavaScript que não são autoptimizados (por quê eles foram excluídos ou estão hospedados em outros lugares) tipicamente bloqueiam a renderização. Ao adicioná-los no campo “async JS”, Autoptimize irá usar o parâmetro async fazendo com o que o navegador carregue estes arquivos de forma assíncronamente (i.e. sem bloquear a renderização). Isto pode potencialmente quebrar o seu site (página), e.g. se você colocar “js/jquery/jquery.js” assíncrono você provavelmente verá erros do tipo “JQuery is not defined”. Use com cuidado.

Como a otimização de imagens funciona?

Quando a otimização de imagens está ligada, o Autoptimize vai procurar por arquivos png, gif, jpeg (.jpg) em tags “de imagens e nos seus arquivos CSS que são carregadas a partir de seu próprio domínio e mudam o atributo src (origem) destas para a CDN da ShortPixel. Importante: isto só funciona em imagens disponíveis publicamente, ou o intermediário de otimização de imagens não vai conseguir obter a imagen para otimizar, então firewalls, proxies, proteção por senha ou mesmo prevenção de hotlinking pode quebrar a otimização de imagens.

Posso usar otimização de imagens para minha intranet ou site protegido?

Não; a otimização de imagens depende de um serviço externo de otimização de imagens conseguir baixar a imagem original do seu site, otimizá-la e salvá-la em uma CDN. Se suas imagens não podem ser baixadas por visitantes anônimos (devido a firewall / proxy / senha / proteção contra hotlink), a otimização de imagens não vai funcionar.

Onde posso conseguir mais informações sobre otimização de imagens?

Dê uma olhada nas Perguntas Frequentes do Shortpixel.

Posso desabilitar que AO fique “ouvindo” a limpeza de cache de páginas?

A partir da versão 2.4, o Autoptimize “ouve” as limpezas de cache no WordPress para limpar o seu próprio cache. Você pode desabilitar usando este filtro.

add_filter('autoptimize_filter_main_hookpagecachepurge','__return_false');
Por quê não consigo atualizar do 2.3.4 para o 2.4.0 (ou posterior)?

A razão principal (fora alguns “soluços” ocasionais que parecem ser inerentes a atualizações de plugins) é que o AO 2.4 requer que você esteja usando PHP 5.3 ou mais recente. E vamos encarar: você deveria estar usando PHP 7.x se você realmente se importa com desempenho (e segurança e suporte) não?

Alguns dos caracteres que não são ASCII se perdem depois da otimização

Por padrão o AO usa métodos que não seguros para multibyte, mas se seu PHP tem a extensão mbstring você pode habilitar funções seguras para multibyte com este filtro;

add_filter('autoptimize_filter_main_use_mbstring', '__return_true');
Onde posso conseguir ajuda?

Você pode obter ajuda no fórum de suporte do wordpress.org (em inglês). Se você tem 100% de certeza que este é um problema que não pode ser resolvido usando a configuração do Autoptimize e que, de fato, descobriu um erro no código, você pode criar um incidente no Github (em inglês). Se você está em busca de suporte premium, consulte nossos Serviços de Suporte Profissional e Serviços de Otimização.

Desisti, como eu deveria remover Autoptimize?
  • Desabilita o plugin (isto vai remover as opções e o cache)
  • Remova o plugin
  • Limpe qualquer cache que talvez possa ter páginas que referenciam CSS/JS “Autoptimizadas” (e.g. de um plugin como o WP Super Cache)
Como posso ajudar/contribuir?

Apenas faça um fork do Autoptimize no Github e programe!

Avaliações

5 de dezembro de 2019
I've used Autoptimize on countless sites now and will never work with another plugin. Page speeds drastically improve, JS/CSS/HTML minification is excellent. Significant reduction in the overall number of scripts being called on. Included lazy-loading of images. Fast, responsive support (I mean like within 30 minutes, just crazy fast.) The plugin does ALMOST too good a job at optimizing JS files, as some plugins can get fussy, but easily excluding the scripts from AO is a breeze as well and if you can't figure it out, Frank will tell you exactly what you need to do. There is no better all-in-one caching plugin on the market. Must download.
4 de dezembro de 2019
Easy to use, does the job and just that. Just works on almost every install, some themes/plugins need a small workaround, but it's always something easy. This is by far the best plugin I've used for speeding up my website.
2 de dezembro de 2019
I use this plugin to have time-delayed popups to capture user information. Works great and the support is absolutely amazing! Keep up the great work.
1 de dezembro de 2019
This plugin reduced my website loading times by almost 50%. Also, the kind of support i got from the plugin author is just outstanding.
Leia todas as 934 avaliações

Contribuidores e desenvolvedores

“Autoptimize” é um software com código aberto. As seguintes pessoas contribuíram para este plugin.

Contribuidores

“Autoptimize” foi traduzido para 26 localidades. Obrigado aos tradutores por suas contribuições.

Traduzir “Autoptimize” para o seu idioma.

Interessado no desenvolvimento?

Navegue pelo código, dê uma olhada no repositório SVN ou assine o registro de desenvolvimento via RSS.

Registro de alterações

2.5.1

  • Imagens: Também otimiza & carrega atrasado <picture><source>
  • Imagens: melhorias diversas no carregamento atrasado (lazyload)
  • Imagens: Atualizado para LazySizes 5.0.0
  • CSS: melhorias na lógica de atrasar recursos CSS não agregados.
  • Settings-page: Show “JS, CSS & HTML” advanced options by default (many people did not see the button)

2.5.0

  • mova a otimização de imagem para uma aba separada e mova todo o código para um arquivo separado.
  • carregamento adiado adicionado (usando lazysizes)
  • suporte WebP adicionado (requer otimização de imagem e carregamento adiado para estar ativo)
  • opção para ativar/desativar a minificação de arquivos JS/CSS excluídos adicionada (ativada por padrão)
  • diversos: correções de erros e melhorias menores

2.4.4

  • correção de erro: uma forma mais segura de removcer os trabalhos cron extra

2.4.3

  • otimização de Fontes Google melhorada, elogio ao @nextendweb (famos pelo Smartslider3)
  • adiamento de CSS não-agregado melhorado quando “em linha & atrasado” está ativo
  • correção de erro: serviços cron ao_cachechecker extras agendados & e lógica de agendamento melhorada
  • correção de erro: conferências extras em vars a fim de evitar erros de PHP

2.4.2

  • Melhorias diversas na lógica de otimização de imagens
  • atualização do framework PAnD para a versão mais recente para corrigir erros de avisos que não permanecem escondidos
  • Consertado o componente de miniaturização de JS para que não quebre literais de modelos como reportado pelo Alex Kozack
  • correção de erro: concatenações dos subconjuntos de fontes Google, feito por Rocoo Aliberti. Obrigado!
  • correção de erro: não remover query string se esta opção não estiver ligada em ¨Extra¨, joínha ao Diego Versiani por apontar esta inconsistência
  • testado e confirmado que funciona com WordPress 5.0 (beta 5)

2.4.1

  • correção de erro: minificador CSS dando erro HTTP 500 quando faltava um }.
  • correção de erro: lentidão quando iconv era usado para trocas de string multibyte (removemos iconv).
  • correção de erro: problemas ocasionais de strings de texto sumindo ou quebradas devido a coisas estranhas do mbstring (e também para buscar e trocar strings do tipo multibyte).
  • Correção de erro: tamanhos errados na otimização de imagens.
  • Correção de erro: sub conjuntos de Fontes Google sumindo na otimização.

2.4.0

  • refatorado significantemente (não há mais “sem classes: , tudo é OO), classes são autocarregadas, testes adicionados (travis-ci) por zytzagoo que merece palmas pelo trabalho duro dele!
  • novo: otimização de imagens (veja aba “Extra”) usando o proxy de otimização inteligente de imagens do Shortpixel
  • agora você pode desabilitar agregação de arquivos JS/CSS, e minificá-los individualmente
  • nov: Fontes Google agora podem ser “agregadas e pré-carregadsa”, usando CSS que agora é carregado sem bloquear renderização
  • novo: Autoptimize monitora os caches de página sendo limpos, e quando isto acontece limpa seu próprio cache também. O suporte a isto depende em hooks de ações conhecidos sendo disparados pelos caches de páginas, suportado pelo Hyper Cache, WP Rocket, W3 Total Cache, KeyCDN Cache Enabler e suporte em breve confirmado no WP Fastest Cache e Comet Cache.
  • Arquivos JS / CSS locais que são excluídos da otimização são minificados por padrão (pode ser alterado por filtro)
  • minificadores atualizados (com melhorias significativas para o port do Compressor de CSS YUI para PHP)
  • melhoria: “remover todas as Fontes Google” agora é mais cuidadoso (evitando remover blocos inteiros de CSS)
  • diversas melhorias “debaixo do capô” (e.g. limpeza de cache mais robusta, suporte melhorado a conjuntos de caracteres multibyte, lógica para reescrita de CDN melhorada, evita avisos do PHP quando gravando arquivos no cache, …)

2.3.4

  • correção de erros: is_plugin_active estava causando erros em alguns casos como reportado por @iluminancia e @lozula (em inglês)
  • correção de erro: domínio de idioma adicionado a 4 funções __/_e, un grand merci ao Guillaume Blet!

2.3.3

  • melhoria: atualizado para a versão mais recente do loadCSS do Filamentgroup
  • Melhoria: por padrão, excluir wp-content/cache e wp-content/uploads da otimização do CSS(Divi, Avada & possivelmente outros plugins guardam CSS específico para páginas neste lugares)
  • correção de erro: impedir blocos try/catch duplos
  • diversas corrreções de erros (veja o registro de commit do GitHub)
  • Atenção: isto é (supostamente) o último lançamento menor no ramo 2.3, 2.4 é uma mudança grande com várias mudanças funcionais e debaixo do capô

2.3.2

  • Solução para dados de opções velhos em caches de objeto externo tal como Redis, Memcached (defeito do core) resultando no Autoptimize continuamente executando o procedimento de atualização, inclusive limpando o cache e tentando fazer o pré carregamento de requisições HTTP com “cachebuster” no parâmetro da URL, obrigado a Haroon Q. Raja e Tomas Trkulja pela grande assistência!
  • correções para avisos “undefined index” na página configurações Extra
  • agora remove as respectivas dicas de recursos dns-prefetch quando “remover emojis” estiver ativo ou quando Fontes Google forem otimizadas ou removidas.
  • código JS do webfont.js mudado para adiado ao invés de assíncrono para certificar que o arquivo JS ou fontes não sejam consideradas bloqueadoras de renderização.

2.3.1

  • correção para incidente no código de atualização em algumas circunstâncias, obrigado ao Rajendra Zore por reporter & e ajudar a corrigir!

2.3.0

2.2.2

  • Retrocesso à uma versão mais bem testada do minificador CSS
  • ajustes no menu Autoptimize na barra de ferramentas (visual + tempo esgotado da chamada AJAX “apagar cache”)
  • atualização do leiame

2.2.1

  • correção para imagens referidas no CSS não sendo transportadas para o caminho correto, levando a erros 404 como reportado por Jeff Inho
  • correção para o error “operator not supported for strings” no PHP7.1 como reportado por falk-wussow.de
  • correção para quebra da hash de segurança do cache AO’s em alguns casos (especialmente no 2.1.1)

2.2.0

  • novidade: Autotpimize minimiza primeiro (armazenando os fragmentos individuais) e agrega os fragmentos minificados, resultando em melhoras de desempenho enormes em relação a JS/CSS não cacheados.
  • novidade: opção para ativar/desativar AO para usuários conectados (ligado por padrão)
  • novidade: opção para ativar/desativar AO nas páginas carrinhos/checkout do WooCommerce, Easy Digital Downloads ou WP ecommerce (ligado por padrão)
  • melhoria: mudança para rel=preload + loadCSS do Filamentgroup para o carregamento adiado
  • melhoria: mudança para o minificador de CSS YUI PHP=port 2.8.4-p10 (ou seja, ainda não é o brach 3.x)
  • melhoras na lógica de quais JS/CSS devem ser otimizados (função getPath), aumentando a confiança no processo de agregação.
  • segurança: a substituição do placeholder agora é menos ingênua para proteger contra vulnerabilidade LFI e XSS como reportado por Matthew Barry e corrigido com ajuda do Matthew e Tomas Trkulja. Obrigado, caras!!
  • API: vários filtros extras, fazendo AO (ainda) mais flexível.
  • Um monte de correções de erros e melhorias menores (veja o log de commit no GitHub)
  • testado e confirmado que funciona em WordPress 4.8

2.1.2

  • correção para quebra da hash de segurança do cache AO’s em alguns casos (especialmente no 2.1.1)
  • Idêntico ao 2.10, exceto pela correção de segurança do 2.2.0

2.1.1

  • Idêntico ao 2.10, exceto pela correção de segurança do 2.2.0

2.1.0

  • novidade: o Autoptimize agora aparece na barra de ferramentas do admin com uma visualização fácil para o tamanho do ache e a possibilidade de limpar o cache (passe false para o filtro autoptimize_filter_toolbar_show para desabilitar), um grande obrigado ao Pablo Custo pelo trabalho duro nesta funcionalidade bacana!
  • novo: Uma aba extra, “Mais Otimização”-é mostrada (e pode ser escondida com o filtro ´autoptimize_filter_show_partner_tabs´) com informação de serviços e ferramentas de otimização relacionadas.
  • novidade: se o cache fica muito grande, um email será enviado ao administrador do site (passe false para o filtro autoptimize_filter_cachecheck_sendmail para desabilitar ou passe um email alternativo para o filtro autoptimize_filter_cachecheck_mailto para mudar o endereço do email)
  • novo: usuários avançados podem habilitar o Autoptimize para já colocar os arquivos autoptimizados com gzip, passando true para o filtro autoptimize_filter_cache_create_static_gzip, joínha ao (Draikin)[https://github.com/Draikin] por isto!
  • melhoria: GUI do admin atualizada (novamente, obrigado Pablo!) com alguma responsividade adicionado ao mix (deixando de mostrar a coluna da direita em telas menores)
  • melhoria: a página de configuração agora aceita URLs com protocolo relativo para a URL base da CDN
  • Melhoria: novos (e melhores) padrões para a otimização JS (não forcar em “head” + excluir jquery.js) e CSS (incluir CSS em linha)
  • Diversas correções de falhar & pequenas melhorias (veja o log de commit no GitHub)
  • Versão mínima atualizada de 2.7 (!) para 4.0
  • Testado e confirmado que funciona com WordPress 4.6 beta 4

2.0.2

  • correção: desabilita mover JS não-agregado como padrão (pode ser rehabilitado ao passar false para autoptimize_filter_js_unmovable)
  • correção: hook autoptimize_action_cachepurged em init a fim de evitar a mensagem de erro horrível para usuários do ZenCache (Comet Cache)
  • correção que permite ao Autoptimize trabalhar com o PHP 5.2, embora você realmente deva atualizar (em inglês)

2.0.1

  • Melhoria: Autoptimize agora tenta expurgar o cache da WP Engine quando o cache do AO é limpo
  • Melhoria: o Autoptimize não irá otimizar páginas AMP (que já são bem otimizadas) para evitar problemas com e.g. “inline & defer” e com AO adicionando atributos para tags link que não são autorizadas no subconjunto de HTML do AMP
  • Melhoria: o mecanismo de expurgo do cache foi refatorado (código duplicado foi removido, agora usa o próprio hook de ação autoptimize_action_cachepurged do AO)
  • Melhoria: Rehabilita funcionalidade para mover JS não-agregado se ” Também agregar JS em linha” estiver ativo (pode ser desabilitado com o filtro autoptimize_filter_js_unmovable)
  • Melhoria: tags de script com atributo data-noptimize também serão excluídas da otimização
  • Correção: suporte melhor para diretórios wp-content renomeados.
  • Correção: múltiplas correções para o CSS/JS injetado ao final (mudanças nestes arquivos não eram sempre percebidas, fontes ou imagens de fundo não estavam sendo enviadas para CDN, …)
  • Correções & melhorias variadas, leia o log do commit no GitHub se você for curioso assim.
  • Testado & confirmado que funciona com WordPress 4.5 (beta 3)

2.0.0

  • Na média, minificação 30% mais rápida (mais info neste post do blog)!
  • Novidade: Opção para (de)ativar agregação do JS e CSS em linha.
  • Novidade: Opção para remover Fontes Google.
  • Nov: o tamanho do cache será verificado diariamente e um aviso será mostrando no wp-admin se o cache ir acima de 512 MB (pode ser mudado por filtro).
  • Novo: CSS pequeno autoptimizado (menos de 256 caracteres, pode ser mudado por filtro) será colocado em linha ao invés de linkado.
  • Novo na API: filtros para declarar uma lista segura de JS e CSS, onde apenas os arquivos na lista segura são otimizados e todas as outras são deixadas intocadas.
  • Novo na API: filtros para declarar uma lista segura de JS e CSS, onde apenas os arquivos na lista segura são otimizados e todas as outras são deixadas intocadas.
  • Novo na API: filtro para mover as fontes para a CDN também.
  • muitas correções pequenas e grandes, não vou te incomodar uma lista completa, mas dê uma olhada no log de commmit no GitHub (em inglês.
  • testado e confirmado que funciona com PHP7

older