Suporte » Plugins » Lista Negra de clientes

  • Preciso fazer uma lista negra de clientes, bem simples:

    -O lojista logado no site, digita o nome e endereço do cliente que quer colocar na lista negra.
    -Qualquer outro lojista logado no site terá acesso a lista negra com todos os clientes que foram informados pelos outros lojistas.

    Existe algum plugin que eu possa adapta-lo pra fazer isso ?

Visualizando 5 respostas - 1 até 5 (de um total de 5)
  • Moderador Felipe Santos

    (@felipeloureirosantos)

    Olá, tudo bem?

    O plugin mais fácil e simples para fazer algo assim, acredito que seja o WP User Frontend. Com este plugin você conseguirá criar um formulário no seu site, sempre que o logista preencher o formulário, é criado um post e os outros terão acesso a este post.

    Existem plugins como o ACF que são mais eficientes, mas neste caso você deve ter conhecimentos básicos de PHP.

    saudações @dcmarcelao,

    faço uma reflexão sobre esse “bem simples” que você deseja. sou designer, mas vou comentar sobre direito. lembre-se que no direito brasileiro há a presunção de inocência até que se PROVE o contrário. então:

    “O lojista logado no site, digita o nome e endereço do cliente que quer colocar na lista negra”:

    aqui indico que tenha um CONTRATO junto aos lojistas, indicando em que situações ele pode inserir uma pessoa e informando sobre a obrigação e responsabilidade do LOJISTA no que tange à retirada do nome da pessoa.

    porque uma pessoa não pode ter seu nome denegrido sem razões concretas para isso. abre margem para processo por calúnia, injúria, difamação, não sei qual o termo jurídico correto, mas acredito que você entendeu o caso.

    e o que não vai faltar para você é lojista que inclua nome de pessoas – especialmente no calor da raiva por uma dívida ou calote -, mas que não voltarão para retirar o nome após quitação da dívida. ai se a pessoa souber que seu nome está nessa lista, ela irá processar o site e seu dono, e não o lojista…

    “Qualquer outro lojista logado no site terá acesso a lista negra com todos os clientes que foram informados pelos outros lojistas.”

    baseado na questão anterior, o seu site tornará PÚBLICO informação que “ofende” pessoas com dívida. claro que se ela tem dívida, ela pode questionar em juízo sua lista e o juiz apenas mandar retirar do ar. mas se ela não tiver dívida ou se o lojista não tem como provar em juízo a dívida (como quando se usa carnês, que podem ser contestados), ai cabe processo.

    fora o risco de um jornal ou programa de televisão saber disso e fazer uma matéria, em que a polêmica e repercussão poderão fazer o poder judiciário e a prefeitura agirem contra você.

    é por isso que o SPC SERASA tem toda uma regulamentação e contrato em que o lojista é obrigado a dar baixa quando do pagamento. para evitar processo. e por contrato o SPC SERASA pode impor multas consideráveis ao lojista que não faz a retirada do nome do devedor do sistema.

    enfim, então cuidado com essa “lista negra bem simples”. porque é bem simples que isso, que seria benéfico para comerciantes, se volte contra você.

    boa sorte com seu projeto.

    [código é poesia]

    Felipe, esse WP user frontend criaria posta certo…
    Eu estava pensando em uma lista mesmo.

    Tipo um formulário que enviasse o nome do logista/nome do cliente/endereço do cliente, para um arquivo. E todos os lojistas terem acesso a esse arquivo em formato de lista( um cliente por linha )
    lojista1 – nome cliente1 – endereço cliente1
    lojista2 – nome cliente2 – endereço cliente2
    lojista3 – nome cliente3 – endereço cliente3
    lojista4 – nome cliente4 – endereço cliente4

    Ralden, agradeço pela preocupação jurídica do negócio( também me preocupo com isso ).

    Não sei se “muda alguma coisa” mas na realidade meu foco não é as pessoas que ficam devendo, mas sim os golpistas que após efetuar a compra e receber o produto( em um determinado endereço ) “pedem o cancelamento/estono/reembolso junto a operadora de cartão de crédito.
    Portanto essa lista seria mais focada nos endereços do que no nome/cpf da pessoa.

    saudações @dcmarcelao,

    ah, obrigado pelo esclarecimento. mas… ainda assim é um direito do consumidor pedir estorno. infelizmente os golpistas se aproveitam dessa brecha para agir. mas reforço, tenha cuidado com essa lista, pode se voltar contra você. assim como um golpista usa o chargeback, ele pode aproveitar essa lista e arrumar um advogado para processarem o dono do site e até os lojistas que o incluíram, exigindo provas… “todo mundo é inocente até que se PROVE o contrário”.

    indico o artigo abaixo com boas dicas sobre como lidar com chargeback,

    https://www.mandae.com.br/blog/chargeback-o-que-e-e-como-nao-ficar-no-prejuizo/

    dois detalhes que muita gente deixa passar batido são: 1) o endereço de e-mail, que golpistas usam endereços que não os associem ao e-mail, então são endereços que dá pra desconfiar de cara; 2) conferir se o nome do titular do cartão é o mesmo de quem está comprando; quando usar cartões de terceiros, dar um tempo a mais para análise de risco de sua operadora.

    no mais, indico investir em operadoras que, mesmo mais caras, tem seguro contra chargeback. o melhor exemplo que conheço (e uso!) é o PayPal. com tarifas mais caras que a maiorias das intermediárias de pagamento, o PayPal faz valer a pena por oferecer pagamento de vendas 1 dia após (mesmo parcelado). e proteger contra chargeback, como pode ver no artigo abaixo,

    https://www.paypal.com/br/smarthelp/article/o-que-%C3%A9-um-chargeback-e-por-que-recebi-um-faq2036

    Se a transação estiver protegida pela Política de Proteção ao Vendedor, o PayPal cobrirá o valor do estorno e renunciará à tarifa de chargeback.

    ou seja, vale a pena pagar a mais pela segurança e benefícios.

    ou procurar intermediários de pagamento que ajudem contra fraude. um exemplo é a yapay, que “Para você vender online sem nenhum risco, a Yapay assume todo o risco de chargeback e fraudes.”

    https://www.yapay.com.br/ecommerce/

    ou seja, é verificar se a intermediária de pagamento ajuda ou não contra fraudes. se não ajudar, buscar outra que não coloque todo o ônus do chargeback na conta do vendedor.

    boa sorte, há de encontrar a melhor solução para o problema.

Visualizando 5 respostas - 1 até 5 (de um total de 5)
  • Você deve estar conectado para responder a este tópico.